racas-de-caes, caes, animais-de-estimacao - dálmatas, cães dálmatas - Entenda mais a respeito da raça Dálmata

Entenda mais a respeito da raça Dálmata

Toda a fascinação e vivacidade, associada a linhas harmoniosas e ainda uma típica pelagem manchada, fazem com que o Dálmata seja um cachorro apreciado por muitas pessoas no mundo inteiro. Na atualidade ele é visto como um cachorro de companhia, que se distingue dos outros particularmente por sua esperteza e toda a sua fidelidade com o proprietário. É de nome um bom cão vigia, independente de ser silencioso e somente ladra quando é necessário ou está acontecendo algo de muito errado. Costuma ser um cão bastante ativo, musculoso e brincalhão. Seus olhos são circulares, brilhantes de grande relevância, são levemente separados entre si, mostrando somente no seu olhar sua inteligência. Suas orelhas são de inserção um pouco alta e de tamanho moderado. A sua cauda não geralmente é bem longa, sua raiz é forte e vai afinalando gradativamente até a ponta. É provável deparar com exemplares da raça machos com medidas entre 55 e 60 cm. As fêmeas da espécie geralmente são levemente menores. O peso mediano do cachorro para machos é de 25kg e para fêmeas pesam por volta de 22, 5kg.

Origem e História do lindo Dálmata

Esta espécie não é vista da mesma forma que muitas outras. Sua origem é incerta apesar de haver várias evidências que remetem, a uma época bem antiga, porém não se sabe realmente qual é o local de nascimento da espécie.
Ainda que se acredite que seu aparecimento não se deu na Iugoslávia, a sua nomenclatura “Dalmatia” pertence a uma região neste território. Entre seus ancestrais, especula-se que podem ser achadas algumas versões do Great Dane manchado, ou dos Pointers. Até mesmo a função original da raça é algo desconhecida pelos criadores.
Todavia ele encontrou seu lugar mesmo, na Grã-Bretanha, como cachorro de tração. Os cães protegiam os cavalos de ataques e também davam um toque estiloso ao procedimento. O mais interessante acerca do Dálmata é que algumas evidências indicam que a posição que o cão estaria, ao redor das carruagens, poderia ser algo genético que lesiona a postura do cachorro até hoje.
Com a chegada dos veículos, o Dálmata perdeu sua finalidade e sua fama caiu. Porém ele seguiu cumprindo sua função como cachorro de carruagem para os bombeiros, os quais eram levados por cavalos. Pelo motivo de ser um cão que sempre auxiliou bastante os homens, ele é percebido como um formidável cão doméstico e para exposições também. Seu papel em animações infantis tornou o Dálmata uma das raças mais queridas do continente Americano.

Atributos da Raça Dálmata

A cabeça do Dálmata, de crânio achatado e de boa largura entre as orelhas, revela um stop moderado. Seu focinho é alargado e vigoroso, entretanto não é pontiagudo. Sua dentição é como se fosse uma tesoura e sua mandíbula é bastante resistente. A trufa é escura na variedade com manchas cor de fígado. Os olhos, arredondados, reluzentes e brilhantes, detêm uma fisionomia inteligente. Sua cor âmbar ou escura varia da coloração da pelagem.
Sua orelha pende por cima do seu crânio, inserida bem elevada, muito largas e de uma densidade fina. O pescoço, comprido e com nenhuma papada, curva-se charmosamente. Seu peito é aprofundado, porém muito alargado. O dorso é robusto. Seu rabo vai afinando-se sucessivamente na extremidade, além de ser condensado na raiz.
Os Dálmatas têm pelos curtos, duros, alisados e brilhosos. Diversos Dálmatas têm muitas pintas, entretanto elas carecem de ser bem delineadas a fim de assegurar que o seu Dálmata seja atraente. As manchas deverão ter um formato redondo, delineado, com uma coloração preta ou fígado. Além de marrom escuro, que é conhecida popularmente como chocolate, sobre um branco sólido, devendo ser menor nas pontas, assim como na cabeça, membros e, também, rabo. Variados Dálmatas surgem com os “patchs”, pequenas pintas em filhotinhos, que variados tratadores não gostam; os demais vão ter os intitulados “cachos de uva”, que são pequenos acúmulos de pintas.

Estrutura Psicológica da raça Dálmata

Esse é um cão usualmente muito alegre, sempre preparado para brincar e para caminhadas. O grande inconveniente é que, na maior parte dos casos, eles são comprados por impulso, pelo motivo de sua grande notoriedade e os donos carecem de se informar em relação ao tipo de cão que têm interesse em obter.

Se ele não tem uma rotina de exercícios adequadas, ele pode demonstrar problemas de temperamento e comportamento, por causa disso a necessidade de manter uma prática de exercícios físicos apropriada. Todas as práticas físicas devem ser exercidas a cada dia, sem contar que este treino tem que ser realizado com bastante consistência e resistência.

Quando um cachorro da espécie Dálmata é castigado, ele guarda estas lembranças e não vence estes problemas até o final de sua existência. São muito inteligentes e bastante teimosos. Eles adoram as crianças pequenas, mas, devido a seu excesso de energia e felicidade, podem se tornar desajeitados e, sem querer, feri-las durantes estas brincadeiras. De modo geral eles são muito tranquilos em lidar com outros cachorros e espécimes, entretanto, em casos isolados, podem apresentar dificuldade em relacionar-se com os cachorros machos.

A Superioridade da raça Dálmata

Por ser inteligente, ele é instruído com demasiada tranquilidade, além de ser bem amável, sereno, glamouroso, fiel, divertido e bastante afetivo. Não é agressivo, late pouco e, apesar de não ser desconfiado, mostra ser um ótimo guardião. Revela-se um guia eficiente para cegos. A pelagem das crias dos Dálmatas é toda branca, além de saírem vários filhotes em somente uma cria.
São incríveis guardiães de você e todos seus familiares, além de, devido a sua maravilhosa mémoria, terem uma simplicidade em aprender habilidades novas a cada dia. Nunca deixe o seu Dálmata sozinho em um veículo com o vidro inteiramente aberto, pois, se ele considerar uma pessoa como ameaçadora, ele pode ir para cima dela.
Temos que ser muito gratos e amorosos a esta raça, pois eles fazem o máximo possível com o intuito de nos proteger e nos oferecer o seu amor e carinho, com sua coragem e sabedoria.
Se o Dálmata é seu melhor amigo, companheiro de uma família ativa, ou um ótimo concorrente em competições, não se esqueça de que, com a combinação certa de exercícios físicos, disciplina e amor ele será uma grande aquisição.

Problemas comuns do Dálmata

A espécie Dálmata pode apresentar determinados problemas auditivos. A surdez é genética e toda uma linhagem de Dálmatas pode passar a surdez aos seus descendentes. Alguns estudiosos declaram que o distúrbio está associado a um gene de falta de coloração, ou seja, quanto maior a extensão da coloração branca na pelagem, maior a possibilidade de perder a audição. Em média de oito por cento dos Dálmatas nascem completamente surdos e de 22 a 24% nascem com audição em somente uma orelha.
Variados podem obter, também, Epilepsia, Torção Gástrica, Displasia Coxofemoral, Cálculo renal e problemas de pele.

Atividades e perfil psicológico da raça Dálmata

É necessário que este Dálmata receba muito carinho, atenção e que você esteja atento com relação aos exercícios que ele necessita de fazer. Ele precisa de mais do que só um passeio de coleira e deverá ser um bom parceiro de corrida. Tudo o que um Dálmata precisa é capaz de ser elaborado facilmente: prática de atividades físicas diárias e bem intensas. Mas não é só de exercício físico que vive o Dálmata: não esqueça de dar amor e muito carinho, uma cama confortável e de um bom lugar para ele se abrigar. É um cachorro sensível e o melhor é o deixar viver em casa e brincar no jardim.
Você deve escová-lo constantemente, mas não se preocupe: esta conduta é muito fácil de ser realizada. Essa raça necessita de ser escovada com muita frequência, sendo que os Dálmatas deixam cair inúmeros pelos pelo lar.
Essa espécie de cão não possui um mau cheiro, muito menos forte. Geralmente, eles são bem limpos, diferentemente de outros cachorros. Os banhos nos Dálmatas podem ser dados só quando efetivamente for fundamental. Em excesso, esses cachorros podem perder a oleosidade natural de suas peles.

Filhotes do Dálmata

Quando filhotinhos as manchas só aparecem sempre que forem se desenvolvendo. Ao nascer, eles nascem completamente brancos. A exceção são filhotes que nascem com pintas, que são massas sólidas de pelo denso, preto ou cor de fígado sem pelos brancos. Há duas formas de pintas. As maiores e bem definidas, que são mais adoradas do que manchas de tamanho normal.
Jamais deixe o seu filhotinho de Dálmata sozinho, porque ele pode mastigar calçados, roer as quinas dos seus móveis ou cavar o máximo de buracos que conseguir em seu quintal. Mesmo depois de ficarem maduros, alguns podem continuar com a mania de mastigar tudo o que veem pela frente.
É recomendado conhecer os pais dos filhotinhos para possuir uma noção de como eles vão se parecer quando adultos e também é bom se certificar de que o filhote não tenha pintas já ao nascer, o que caracterizaria as patchs, que desvalorizam a espécie em competições.
Outro cuidado a ser tomado pelo futuro dono, em se tratando de cães cor de fígado, é saber a cor dos pais, uma vez que, caso haja seguidos acasalamentos de exemplares nesta cor, os descendentes podem apresentar distúrbios de pigmentação.

Curiosidades sobre o Dálmata

– Foram criados a fim de seguir as carruagens, afastar os saqueadores e, ainda mais, adicionando fineza no veículo dos burgueses;
– Muitos dizem que, apesar das controvérsias, a sua origem deu-se na Croácia;
– O seu primórdio foi ao longo da época medieval, quando esses cães protegiam as fronteiras da Croácia;
– Os bombeiros adotaram os Dálmatas como seus mascotes. Os Dálmatas, inclusive, seguiam as carruagens dos bombeiros, quando estes ainda as possuíam. Na ocasião em que o alarme de incêndio tocava, os Dálmatas saiam correndo, ladrando com o propósito de que as pessoas saíssem do caminho. E inclusive estavam ao lado dos bombeiros ao voltar de suas atividades;
– Foram muito famosos nos circos;
– Quando eles estão com dez dias de vida, pode-se ver as pequenas pintas na pele, embaixo da pelagem. A partir desse período as manchinhas aparecem;
– Apenas os Dálmatas têm pintas;
– Não existe uma resposta certa, mas acredita-se que as pintas foram produtos de uma alteração em sua genética;
– As manchinhas de cada Dálmata são únicas e não há dois cachorros com o mesmo padrão.